Note from Ville Hietanen (Jerome) of ProphecyFilm.com: Currently, I (but not my brother of the “prophecyfilm12” mail) have updated many of my old believes to be more in line with Vatican II and I no longer adhere to the position that Vatican II or the Protestants, Muslims, Buddhists or various Traditionalists Groups and Peoples etc. or the various teachings, Saints and adherents to Vatican II (and other canonized by Vatican II) such as Saint Mother Theresa or Saint Pope John Paul II etc. was heretical or damned or not Catholic (or not the Pope) – or that they are unworthy of this title. Why have I changed position? That is simply because the law of conscience is true, and because damnation is something evil, and because Vatican II is more open to the law of conscience and universal salvation, whereas the pre-Vatican II Church was not.

For more information on this topic and why I have changed position, and why damnation is evil and why the Vatican II Church teaches something good with being more open to universal salvation and the law of conscience, see these posts (please see both of them, they are very important):

https://against-all-heresies-and-errors.blogspot.com/2019/08/why-i-no-longer-reject-vatican-ii-or-the-traditional-priests-or-receiving-sacraments-from-them.html

https://against-all-heresies-and-errors.blogspot.com/2019/05/q-why-damnation-and-eternal-torments-is-evil.html

Simply said, salvation for everyone is something infinitely desirable and endlessly good, whereas eternal damnation in torments and fire is the most evil thing that could ever be imagined, and it is stupid to believe (and just silently accept) that our fellow human beings must be damned simply because they held a different faith, or simply because God wills it, or only because they failed in their life. That is why I admire Vatican II now, since they have distanced themselves from repressing and evil teachings like an eternal Hell with torments and fire for our beloved fellow human brothers, sisters, fathers, mothers, children and neighbours etc! and now, instead of focusing on unforgiveness and damnation, the Catholic Church (which is the Church of God) focuses on love, unity, forgiveness, hope and salvation for everyone – which is an eternal true and endlessly good doctrine, since it follows true justice and our conscience which wills eternal good towards everyone and not only towards ones own (even ones enemies, that they may become good so that we may be able to love each other and become best friends).

See: Why I no Longer Reject Vatican II and the Traditional Catholic Priests or Receiving Sacraments from Them (On Baptism of Desire, Baptism of Blood, Natural Family Planning, Una Cum etc.)

Q&A: Damnation and Eternal Torments for Our Children and Beloved Ones is "True" and "Good" but Salvation for Everyone is "Evil" and a "Heresy"?

Nossa Senhora das Merces

Nossa Senhora das Merces

Esta invocação das Mercês data aproximadamente de 1218, quando os maoemetanos dominavam parte da península Ibérica e faziam incursões às terras, praianas da França e Itália e nos mares assaltavam as embarcações para, de toda forma que podiam, roubar, matar e levar para o cativeiro da África, os homens, mulheres e crianças que encontravam.
Nossa Senhora das Merces

A invocação ou nome de Nossa Senhora das Mercês é uma a mais entre as muitas que são dadas à única Virgem Maria, mãe de Jesus Cristo e, por isso, mãe espiritual de cada cristão e de toda Igreja.

Esta invocação das Mercês data aproximadamente de 1218, quando os maoemetanos dominavam parte da península Ibérica e faziam incursões às terras, praianas da França e Itália e nos mares assaltavam as embarcações para, de toda forma que podiam, roubar, matar e levar para o cativeiro da África, os homens, mulheres e crianças que encontravam.

Os cristãos capturados eram submetidos a trabalhos forçados e à dura escravidão (daí as correntes nas mãos dos anjinhos aos pés de Nossa Senhora das Mercês), da qual podiam livrar-se, renunciando a fé Católica e abraçando as doutrinas e costumes muçulmanos. Diante de tamanho sofrimento, muitos terminavam fazendo a vil troca de Cristo e sua Igreja por Maomé e seus costumes.

A Santíssima Virgem apareceu a São Pedro Nolasco, em 1218, recomendando-lhe que fundasse uma comunidade religiosa que se dedicasse a auxiliar a quão cativos eram levados a sítios longínquos. Esta invocação Mariana nasce na Espanha e se difunde pelo resto do mundo. Nossa Senhora, compadecida dos seus filhos e filhas, aparece a três jovens: Pedro, Raimundo e Jaime e os convida para que fundem uma Ordem encarregada de socorrer os pobres cristãos e mantê-los na fé e nos costumes. Os três jovens levaram a notícia ao Bispo focal, este ao Papa, e receberam autorização da Igreja para fundarem a "Ordem de Nossa Senhora das Mercês".

No dia 10 de Agosto de agosto de 1218, o Bispo de Barcelona (Espanha), D.Berenguer de Palou, na própria catedral, na presença do rei Jaime I de Aragão e muita gente, Pedro Nolasco e Companheiros faziam a Deus solene entrega de suas vidas para dedicarem-se à Redenção e ajuda dos cristãos na escravidão dos maometanos. A Ordem nasceu, cresceu e espalhou-se em seguida pelo mundo inteiro, tendo como carisma o resgate dos cativos. Desse fato surgiu a devoção a Nossa Senhora das Mercês.

São Pedro Nolasco, inspirado pela Santíssima Virgem, funda uma ordem dedicada à mercê (que significa obras de misericórdia). Sua missão era a misericórdia para com os cristãos cativos em mãos dos muçulmanos. Muitos dos membros da ordem trocavam suas vidas pela de presos e escravos. Foi apoiado pelo rei Jaime o Conquistador e aconselhado por São Raimundo do Peñafort.

São Pedro Nolasco e seus frades muito devotos da Virgem María, tomaram como padroeira e guia. Sua espiritualidade é fundamentada no Jesus o libertador da humanidade e na Santíssima Virgem, a Mãe libertadora e ideal da pessoa livre. Os mercedários queriam ser cavaleiros da Virgem Maria ao serviço de sua obra redentora. Por isso a honram como Mãe da Mercê.

Em 1272, depois da morte do fundador, os frades tomam oficialmente o nome da Ordem de Santa Maria das Mercês, da redenção dos cativos, mas são mais conhecidos como mercedários. O Padre Antonio Quexal em 1406, sendo general das Mercês, diz: "Maria é fundamento e cabeça de nossa ordem".

Esta comunidade religiosa se dedicou por séculos a ajudar aos prisioneiros e teve mártires e Santos. Seus religiosos resgataram muitíssimos cativos que estavam detentos em mãos dos ferozes sarracenos.

O Padre Gaver, em 1400, relata como A Virgem chama são Pedro Nolasco e lhe revela seu desejo de ser libertadora através de uma ordem dedicada à liberação.

Nolasco a pede ajuda a Deus e, em sinal da misericórdia divina, responde-lhe A Virgem Maria lhe dizendo que funde uma ordem liberadora.

Desde ano 1259 os pais Mercedários começam a difundir a devoção a Nossa Senhora das Mercês (ou das Mercedes) a qual se estende pelo mundo.

América

Os mercedários chegam ao continente americano e logo a devoção à Virgem das Mercês se propaga amplamente. Na República Dominicana, Peru, Argentina e muitos outros países, a Virgem das Mercês é muito conhecida e amada.

São outras as escravidões: consumismo, comodismo, secularismo, individualismo, depressão, angustia, medos, desemprego, violência, vícios, fome, divisão, desagregação familiar... Que Nossa Senhora das Mercês, ela que nos deu a grande mercê, seu filho Jesus Cristo, interceda por nós e nos ajude a vencer as escravidões do mundo.

A Imagem de Nossa Senhora das Mercês foi esculpida no porões da Igreja lmaculada, dos Freis Capuchinhos de São Paulo e aos 29/09/1929 foi coroada na Igreja das Mercês.
www.TodososCatolicos.com
DVDs, Artigos e Livros Gratis!
FREE DVDs & VIDEOS
WATCH & DOWNLOAD ALL OUR DVDs & VIDEOS FOR FREE!