Note from Ville Hietanen (Jerome) of ProphecyFilm.com: Currently, I (but not my brother of the “prophecyfilm12” mail) have updated many of my old believes to be more in line with Vatican II and I no longer adhere to the position that Vatican II or the Protestants, Muslims, Buddhists or various Traditionalists Groups and Peoples etc. or the various teachings, Saints and adherents to Vatican II (and other canonized by Vatican II) such as Saint Mother Theresa or Saint Pope John Paul II etc. was heretical or damned or not Catholic (or not the Pope) – or that they are unworthy of this title. Why have I changed position? That is simply because the law of conscience is true, and because damnation is something evil, and because Vatican II is more open to the law of conscience and universal salvation, whereas the pre-Vatican II Church was not.

For more information on this topic and why I have changed position, and why damnation is evil and why the Vatican II Church teaches something good with being more open to universal salvation and the law of conscience, see these posts (please see both of them, they are very important):

https://against-all-heresies-and-errors.blogspot.com/2019/08/why-i-no-longer-reject-vatican-ii-or-the-traditional-priests-or-receiving-sacraments-from-them.html

https://against-all-heresies-and-errors.blogspot.com/2019/05/q-why-damnation-and-eternal-torments-is-evil.html

Simply said, salvation for everyone is something infinitely desirable and endlessly good, whereas eternal damnation in torments and fire is the most evil thing that could ever be imagined, and it is stupid to believe (and just silently accept) that our fellow human beings must be damned simply because they held a different faith, or simply because God wills it, or only because they failed in their life. That is why I admire Vatican II now, since they have distanced themselves from repressing and evil teachings like an eternal Hell with torments and fire for our beloved fellow human brothers, sisters, fathers, mothers, children and neighbours etc! and now, instead of focusing on unforgiveness and damnation, the Catholic Church (which is the Church of God) focuses on love, unity, forgiveness, hope and salvation for everyone – which is an eternal true and endlessly good doctrine, since it follows true justice and our conscience which wills eternal good towards everyone and not only towards ones own (even ones enemies, that they may become good so that we may be able to love each other and become best friends).

See: Why I no Longer Reject Vatican II and the Traditional Catholic Priests or Receiving Sacraments from Them (On Baptism of Desire, Baptism of Blood, Natural Family Planning, Una Cum etc.)

Q&A: Damnation and Eternal Torments for Our Children and Beloved Ones is "True" and "Good" but Salvation for Everyone is "Evil" and a "Heresy"?

Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil

Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil

As primeiras décadas do século XVIII no Brasil não foram nada fáceis. O declínio do açúcar nordestino, a aparição de uma nova corrida aurífera no sudeste, especialmente em Minas Gerais, a concorrência de muitos "senhores" pelo monopólio da nova região do ouro, os conflitos entre negros e colonos portugueses, entre índios e os chamados "bandeirantes", bem como a grande distância do território nacional e as dificuldades nas comunicações, marcavam um panorama de tensão e de grande preocupação pelo futuro da nação, que ainda estava em formação...
História
Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil


As primeiras décadas do século XVIII no Brasil não foram nada fáceis. O declínio do açúcar nordestino, a aparição de uma nova corrida aurífera no sudeste, especialmente em Minas Gerais, a concorrência de muitos "senhores" pelo monopólio da nova região do ouro, os conflitos entre negros e colonos portugueses, entre índios e os chamados "bandeirantes", bem como a grande distância do território nacional e as dificuldades nas comunicações, marcavam um panorama de tensão e de grande preocupação pelo futuro da nação, que ainda estava em formação.

E foi assim que em 1716, um novo governador da província de São Paulo e Minas de Ouro havia sido escolhido, D. Pedro de Almeida e Portugal, conhecido como o "Conde de Assumar". Vinha direto de Portugal com a difícil missão de apaziguar os conflitos na região mineira. Chega em São Paulo em 1717 e vai direto para Minas. Durante a sua viagem, chega no domingo 17 de outubro na vila de Guaratinguetá, após ter percorrido mais ou menos um terço do caminho, para descansar. A cidade recebe-o com grande festa. Passou na cidade 13 dias, sob os atenciosos cuidados do governador da Vila, o Capitão-mor Domingos Antunes Fialho.

Para a alimentação da grande comitiva que acompanhava ao Conde de Assumar, o Senado da Câmara mandou que alguns pescadores fossem conseguir peixes, já que a cidade estava rodeada pelo Rio Paraíba do Sul. E assim aconteceu que...

"Depois de passarem o dia puxando para os barcos redes vazias, os pescadores foram desistindo um a um, restando apenas uma canoa com Domingos Alves Garcia, seu filho, João Alves, e seu cunhado, Felipe Cardoso. Os três resolveram tentar mais um pouco e, numa das redes recolheram uma pequena imagem sem cabeça. Jogaram a rede novamente, e trouxeram o que restava da estatueta. Os pescadores embrulharam as duas peças cuidadosamente e decidiram jogar uma última rede. Desta vez, recolheram muitos peixes. E continuaram a pescaria até o barco quase afundar. Os três pescadores voltaram para suas casas com a imagem e os bolsos cheios pela venda dos peixes".

Havia ocorrido um milagre! Inexplicável como pode ser que em três lançadas de rede ao rio, se retirasse, continuamente, um corpo, logo sua cabeça, e mais tarde uma incrível quantidade de peixes. Felipe Pedroso, profundamente católico e tocado pela experiência, viu e creu. Foi intercessão da Virgem Maria, Mãe de Deus! Levou, então, a pequena imagem para a sua própria casa e poucos dias depois começou a organizar orações, sobretudo a reza constante do terço. Novos milagres foram acontecendo e a piedade foi aumentado incrivelmente. Já em 1748, pelo testemunho de alguns padres jesuítas que aí foram visitar, "eram muitos os que aí se reuniam para pedir ajuda e proteção à Senhora que eles chamam, piedosamente, de a "Aparecida"".

A padroeira
Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil


A imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida pesa 2,765 kg e mede 39 cm com o pedestal de prata. É feita de terracota, material que adquiriu uma cor castanho-dourada depois de ficar anos no leito do rio. Como um dos primeiros milagres da Nossa Senhora Aparecida foi a libertação de um escravo acorrentado, a cor da estátua passou a ser interpretada como um vínculo simbólico da mistura racial brasileira. Pela análise do material original e do estilo de modelagem, especialistas acreditam que a estátua é seiscentista, oriunda de Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo, onde vivia o monge beneditino e escultor Frei Agostinho de Jesus. A autoria, no entanto, não foi confirmada.

A estátua da Nossa Senhora “Aparecida” foi colada com cera e colocada num altar de família, em agradecimento ao milagre dos peixes. Durante os 28 anos seguintes, a imagem da santa peregrinou por várias casas da família. Virou referência para outros moradores da Vila, que acorriam à casa do pescador e de seus familiares sempre que queriam pedir algo para a santa ou pagar uma promessa. Em 1745, a imagem foi levada ao altar de uma igreja construída no alto do Morro dos Coqueiros, conhecida hoje como Basílica Velha. Ali ela atraiu milhares de fiéis de todo o país, incluindo a princesa Isabel, que em 1888, durante sua segunda visita à basílica, deixou como ex-voto a coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis que cobre a cabeça da santa até hoje.

A fama de milagreira de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tirou de São Pedro de Alcântara o título de padroeiro do Brasil. O santo havia sido escolhido pelo então imperador D. Pedro I, que tinha o nome do santo, devoção por ele e que afirmava não poder reger os negócios da coroa sem a ajuda celeste. A pedido do imperador, o santo foi confirmado no posto pelo papa Leão XII. Mas como o santo era praticamente desconhecido, Aparecida ganhava notoriedade e a República precisava de um novo símbolo, o papa Pio XI, em 16 de julho de 1930, declarou-a como padroeira do Brasil. Em 31 de maio do ano seguinte, o então presidente do país Getúlio Vargas declarou oficialmente a imagem de barro da Conceição Aparecida padroeira do Brasil.
www.TodososCatolicos.com
DVDs, Artigos e Livros Gratis!
FREE DVDs & VIDEOS
WATCH & DOWNLOAD ALL OUR DVDs & VIDEOS FOR FREE!